Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 21 de março de 2016

POESIA - DIA MUNDIAL DA POESIA 21 de Março

Escondi o nome ao poema
Porque quando tu não estás por perto
Os versos dissipam-se silêncio ausente
A palavra é bruma de um sentir secreto
Há humidade caindo dolente
Talvez um soneto inconsciente

A poesia que se sente...

POESIA

Quero morrer como quando chega a primavera
Essa avidez sedenta de tudo quanto é nascimento
E se viver para saborear essa quimera
A altivez da morte que insiste ser tormento

Morrerei um março findo e tudo florido
No abraço meigo abrindo do frio degelo
O pranto lamento das chuvas a derretê-lo
E adentro o cansaço dos versos do sentido

Uma morte serena na solidão da melancolia
A iluminar caminho de palavras até à eternidade
Espera- me a mão estendida do deus da poesia

Respiro o último poema ávido nostalgia desejo
Que a morte chegue breve sossego claridade
E ilumine o sopro do sentir em terno beijo
...
musa

Sem comentários: