Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 17 de março de 2016

DESAMOR

DESAMOR
O corpo desassossegado
Cárcere da memória em delito
A noite acordada agitação
Faz do momento negado
Alma atormentada em conflito
Entre a claridade e a escuridão
Instante de vida aprisionado
Em angustiada desilusão
Sofrer por amor em cruel espera
Alimentada a vida em negação
De morrer viva desespera
A saudade da paixão
Em louco desamor
O tempo morreu a primavera
De um sofrimento crua dor
Corpo e alma e sentidos
E todos os sonhos perdidos
No desalento da quimera
Quando a sofrer se diz não
E se engana o coração
Da mais negra magia
Da mais dura poesia
Do verso da ilusão
...

musa

Sem comentários: