Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 21 de março de 2016

CLARIDADE

CLARIDADE

Os teus olhos pequenos negros
Cavalos quietos sobre dorso de sonhos
Na clareira de ensimesmados medos
Vales profundos e medonhos

Corre um rio escuro olhar
De transparente claridade
Será o amor a iluminar
Caminho da saudade

Tochas acesas de sentidos
Fluorescente alma a trespassar
Círios incendiados ardidos
Em iluminada frialdade
Dos olhos a clarear
A eternidade

Olhos pretos redondos corcéis
Olham me adentro sem me ver
Derramam tintas e sentir
São como dois pincéis
Em pinceladas de prazer
Dois cavalos a fingir
Na claridade a correr
...

musa

Sem comentários: