Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

TARDE DE FOGO

TARDE DE FOGO
Quisera eu essa cítara de fogo chama querer
Guardar no seio dos teus lábios doce beijo
Um sussurro perdido de vontade e de prazer
Segredando ao ouvido todo teu desejo

E a tarde submissa aos teus loucos devaneios
Eram teus olhos rendidos ao vale do sentir
Carícias entrelaçadas no calor dos meus seios
A luz divina da tua boca como rosas a florir

Era tarde tão tarde as tuas mãos em oração
Fazendo do meu corpo o poente entardecer
Em loucura florida de meiga excitação

Crepúsculo da alma dos sentidos em flor
Na pele do olhar eterno corpo a endoidecer
Fim de tarde claridade em chamas de amor
...

musa

Sem comentários: