Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

NÃO ME APETECE

NÃO ME APETECE

Não me apetece pensar
Se alguém me ama
Se alguém me quer
Se alguém me deseja
Se alguém me cobiça
Se alguém pensa em mim como mulher
Não pensar em mim
Não será ofensa
E a vontade orgulho dispensa
E a rebeldia atiça
E o desejo sem fim
Tem sempre licença
Licenciado então melhor ainda
Incita a excitação
E tudo apetece
E até favorece
A imaginação
A doce sedução
Do sentir
Não me apetece mentir
Quando a vontade é tanta
E a ilicitude encanta
E não conseguir resistir
É tamanha loucura
Capaz de consentir
Insana tortura
Freio de sentidos
Olhos perdidos
Suave candura
De ser
Existir por puro prazer
De tudo apetecer
Até em negação
Ao sim se render
Dizer com paixão
Sim e não
...

musa

Sem comentários: