Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

MORRER NOS MEUS BRAÇOS

 Contemplativa num repente de tanta dor
Ter-te nos meus braços com a morte já contigo
E perdida buscar a vida nos teus lábios meu amor
À tua alma recolhida em meu pranto doce abrigo

Rezo prece das lágrimas com que me confesso
Chuva melancólica loucura de tantos sentidos
O desejo de levar-te para longe e sem regresso
Oração de sofrimento de raiva e de gemidos

Chorarei o silêncio triste mais dolorido e profundo
Que toda a vida possa ter em contemplativo olhar
Sofrer injustamente a morte da vida e deste mundo

Partir assim dos meus braços sem nada poder fazer
Perder para a morte quem mais eu pude amar
Como pode a vida ser tão cruel e não te deixar viver
...

musa

Sem comentários: