Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

PARECES TRISTE

Da tristeza pedi emprestada uma lágrima sem cor
Daquelas que se choram bem fundo dentro do peito
Que ficam escondidas quando se sofre por amor
Num choro convulsivo tempestuoso sem jeito

Lágrimas humedecidas de sentidos e sais
Secas de silêncio em empedernida dor
Que ferem a alma em golpes de punhais
Profundas e doridas tão amargas de sabor

Chorei sem lágrima alguma no rosto a escorrer
Nem uma gota fria nas faces molhadas do olhar
O manso brilho dos olhos baços a entristecer

Soluçava a expressão serena de uma tristeza candura
Pareces triste - disseste tu a divagar
Na melancolia afável do pranto da loucura
...

musa

Sem comentários: