Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

FEMININA

O teu olhar pistilo em flor
Óvulo maduro em sagração
Primavera em rebento de amor
Semente de vida em floração

Lisas as mãos dos desvelos por cuidar
Os caules de espinhos macios suaves
São asas e penas de quem sabe voar
Dos ninhos abandonados dessas aves

A tua boca raiz de pranto
Submersa loucura de amargo sabor
Sacia se palavras o gozo desencanto
No parto provocado já sem dor

As folhas soltas batem asas ao vento
São nuances doiradas pelo chão
Rebentam águas pelo pensamento

Renascem húmus da doce fertilidade
São pedaços vivos de mórbida inspiração
Palavras sentidos da poesia insanidade
...
musa

Sem comentários: