Cartão de Visita do Facebook

domingo, 8 de novembro de 2015

Amor de Pele


AMOR DE PELE

É nos teus braços que eu morro
E morro um pouco mais a cada dia
São finos os punhais da agonia
Onde a alma se enterra como lodo

Na dureza do teu corpo tão carnal
É nele que eu me abraço até morrer
Da boca o beijo de desejo visceral
Que me mata de ternura e de prazer

Na morte que se demora tão distante
A vida tão breve de passagem
Fica um pouco mais do que amante

De amor inconfessado tristemente
Na tua pele onde faço essa viagem
Até morrer nos teus braços docemente
...

musa

Sem comentários: