Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

NÃO QUERO

É pesado o teu silêncio e frio
O teu abraço laço sem aperto
O teu olhar gélido e sombrio
Da boca o beijo demorado incerto

As tuas mãos asas em liberdade
Negação dos voos presos aos teus dedos
Os afagos que não chegam para matar a saudade
Nem decifrar dúvidas ou acalentar medos

E todo o teu corpo de enregelado e distante
Apenas um chão húmido de não querer
A pele dos sentidos a frieza de amante

Nem calor se sente ou carinho a cumprir
Dos gestos provocantes de intenso prazer
Não quero mais ter-te assim sem te sentir
...

musa

Sem comentários: