Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

CAMINHO

Verde mato no trilho de cheiro a maresia
Caminho a manhã em passo lento
O sol aberto e o calor em demasia
Faz desejar a brisa ou um pouco de vento

E o mar logo ali descoberto por entre a folhagem
Murmura as vagas de encontro aos rochedos
O caminho entrelaçado de canas na viagem
São verdes aromáticos iodos desabrochando segredos

Sob os passos cansados no passadiço de tábuas
A madeira range o peso dos pensamentos
O caminho franqueado de húmidas mágoas

Litania companheira esta natureza em mim
Envolvendo de vida o meu olhar de sentimentos
Caminhar junto ao mar num poema até ao fim
...

musa — em Praia da Granja

Sem comentários: