Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 1 de julho de 2015

AS TUAS LÁGRIMAS SÃO DE OURO MULHER

A dor é um filão por descobrir
No apertado peito do olhar em desolação
Transborda sentimental imperfeição esplendor sentir
Da angustia pranto em desassossegado florir
Tal é o sentimento em expiação
Do rosto carregado e triste
Da dor que eximia insiste
Nos olhos a bramir
O choro lento

Pálida extenuada a face em desumana agonia
Mortalha em abraço de lágrimas a cair
Nos lábios arroxeados da boca silenciada e fria
Tanta angustia desflorada a consentir
Somente raiva e amargura
Num encarcerado sorrir
A carne macilenta da loucura
A aflição desgosto ansiedade
Um ramo de lágrimas de húmida doçura
Em tão amarga saudade

No olhar escondido um tesouro por desenterrar
O pano descaído da vida por descerrar
Os sonhos tantos por sonhar
A triste felicidade
Uma lágrima dourada
E adentro de ti
Já quase nada
...

musa

Sem comentários: