Cartão de Visita do Facebook

domingo, 21 de junho de 2015

PORQUE

Porque as palavras tão cansada me deixam
Porque os versos desfacelam parte de mim
Porque os poemas tão do eu se queixam
Porque esse eu dessa parte não tem fim

E depois de uma noite esgotada de escrever
Porque não sou mais eu este rosto distante
Da vida cansada de tudo e mais de viver
Com esta musa poesia possessiva amante

Misteriosa sedutora que me acompanha
Desde os tempos de triste e só criança
Escondida entrelinhas da alma estranha
Ainda a querer voltar a essa doce infância
...

musa poema sem nome

Sem comentários: