Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 2 de abril de 2015

UM POEMA A MANOEL DE OLIVEIRA - RIP

UM POEMA A MANOEL DE OLIVEIRA

e agora... a infância encavalitada na história da Ribeira
e o sonho cumprido hoje no eterno além doce
e inocente como o sorriso que deixas correr no Douro feliz
com lágrimas pela tua partida...

e faz-se o poema de palavras sem o verso
nas tuas mãos enrugadas curva-se o tempo
em vénia aos dias cumpridos pelo universo
que tão meigamente te acolheu
o filme da memória regista o pensamento
que em lágrimas tanta gente emudeceu
o sonho de imagens no rio imerso
ondula o rio Douro pelo vento
choram o Mestre que morreu
na Ribeira do sentimento

olhamos a tela a preto e branco iluminada
com o teu olhar sereno de contentamento
o Porto é uma cidade a ti curvada
eternamente feliz desse enamoramento
e diz-te Mestre... Obrigada
musa

Sem comentários: