Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 28 de abril de 2015

OUSADIA

OUSADIA
Vítreo olhar esconde timida ousadia
Das saudades que ainda florescem
De aromas de vagas da doce maresia
Sonhos de lágrimas de luz se tecem

O mar onde cumpridos os sentidos
De azul espanto as ondas iluminam
Almas fundeadas naufragios vivos
Medos que o sossego desatinam

Mas resta a esperança nos olhos a flutuar
Ondas de pranto intenso em lavradio sentir
A ousada prece nos lábios de quem sabe rezar


Emocionada inquietude tempestade da alma
Apenas silenciada oração do olhar a sorrir
O verso âncora do poema que salva
...
musa

Sem comentários: