Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 28 de abril de 2015

MÉDIA LUZ

MÉDIA LUZ
Que sentir trespassa essa média luz
Na ombreira do silêncio demorado
Esgar luminoso de sombra seduz
O teu olhar em mim deslumbrado

Pela fronte uma fresta flui a claridade
Há luz e sombra em fuga do entardecer
Que esfria olhar de morna docilidade
Em claros tons de névoa a esmaecer

Morre a tarde em horizonte distante
Além onde as aves fazem ninhos escondidos
A média luz voa tremula cintilante
Acorda palavras com asas esvoaçantes
Em crepúsculo de matizados sentidos
Há silêncios talhados de oiro e diamantes 
...
musa


Sem comentários: