Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 6 de abril de 2015

DIZER-TE

DIZER TE
Não sei se ainda há lágrimas por dizer
No veludo húmido do teu olhar
Não sei se ainda há palavras por escrever
Na seda ventosa da folhagem
Não sei se ainda é azul o mar
O choro tépido aveludado
Que humedece a paisagem
Dos sonhos em flor
Onde se diz o amor
No coração guardado
Talvez ainda haja borboletas no jardim
Ouvir dizer te quero te só para mim
Ficar para sempre a teu lado
Num querer sem fim
Florido sentido
Perdido

Dizer te
...
musa

Sem comentários: