Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 24 de abril de 2015

ABRIL ÁGUAS MIL

ABRIL ÁGUAS MIL
um cravo vermelho floriu na janela
meu rosto ao espelho me mostra tão velha
e o tempo passou e o mundo mudou
e a chuva ainda cai molhando a aquarela
a tela que o criador pintou
a tinta se esvai e a pintura deformou
abril águas mil sorrisos molhados
olhos cor de anil esboços pintados
são pingos de amor são cravos tingidos
são rostos alegres são sonhos de liberdade
são gritos na praça são mãos de sentidos
a vida que passa num traço do pincel
o tempo de esperança em gotas de saudade
a chuva que cai em dia de abril
o poema caiado de vermelho no papel
o cravo desabrochado em palmas mil
o balão vermelho desatado do cordel
sobe na chuva em sentimentalidade
abril todos os dias ainda que esteja a chover
a nacionalidade de rubro até morrer
...
musa



Sem comentários: