Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 11 de março de 2015

TROTE CREPUSCULAR - Cavalo Á Solta - Ary dos santos - Fernando tordo



Eram cavalos nas palavras que dizias
as imagens que mostravas quieta pradaria
eram gomos de emoções aquilo que sentias
no trote crepuscular em corrida fantasia

cavalo à solta onde o tempo trouxe saudade
a doçura campestre em crina de vento
para lá do horizonte rubra sensualidade
versos de corrida contra o sentimento

faz-se tarde e soltam-se os cavalos nesse entardecer
morre a luz outrora potro em rebeldia
e dentro de nós a loucura dos sentidos de prazer

clara e terna a nostalgia e o sossego pensamento
rédea solta pelo chão de versos a poesia
corre cavalo pelo orvalho do desalento
...
musa


Sem comentários: