Cartão de Visita do Facebook

domingo, 1 de março de 2015

AMADEU FERREIRA - RIP... Um Poeta Amigo... Transmontano de grande Admiração... Morreu o Amadeu Ferreira, poeta, escritor e grande divulgador, talvez o maior, da língua mirandesa Honra à sua memória

A ti AMADEU FERREIRA... porque a poesia nunca morre

Em paz o espírito se eleva voz poesia
Nunca a terra o teve assim imortal
Esvoaçando a alma a maresia
A luz indicando o portal

Recebe as cinzas do corpo verso
A palavra o poema carnal
Há de haver além no universo
Uma estrela do tempo visceral

Com réstias de um chão de fragas
Perfumado de giestas em flor
Raízes onde medraram mágoas
Que agora são leito de dor
...
musa

Amadeu Ferreira, um dos maiores investigadores do mirandês, considerado um dos maiores escritores e investigadores do mirandês, a segunda língua oficial em Portugal, morreu hoje em Lisboa, com 64 anos, vítima de cancro no cérebro. Por vontade do próprio, o corpo será cremado e não haverá cerimónias fúnebres, indicou a família.
Amadeu Ferreira nasceu a 29 de julho de 1950 em Sendim, Miranda do Douro.
Entre outros cargos, era presidente da Associação de Língua e Cultura Mirandesas (ALCM), presidente da Academia de Letras de Trás-os-Montes, vice-presidente da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), professor convidado da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, e membro do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Bragança.
Em 2004, recebeu a comenda da Ordem do Mérito da República Portuguesa.
É autor e tradutor de uma vasta obra em português e em mirandês, onde assinava com os pseudónimos Fracisco Niebro, Marcus Miranda e Fonso Roixo.
Amadeu Ferreira deixa obras científicas e literárias, desde a área do direito à poesia.
Traduziu para a língua mirandesa obras como "Os Quatro Evangelhos", "Os Lusíadas", de Luís Vaz de Camões, "Mensagem", de Fernando Pessoa, dois volumes de "Astérix", obras de Horácio, Vergílio e Catulo, entre muitos outros.
Foi, além disso, colaborador, sobretudo em mirandês, de diversos meios de comunicação social e publicou mais de três mil de textos, quase exclusivamente literários, em blogues.
A sua biografia e o seu mais recente livro, "Belheç / Velhice", têm lançamento marcado para quinta-feira, na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa.
Amadeu Ferreira vai ser homenageado em Lisboa e em Sendim, localidade do concelho de Miranda do Douro, de onde é natural, revelou hoje a família.

As cerimónias estão marcadas para terça-feira, em Lisboa, na Casa de Trás-os-Montes, e na quarta-feira, na Casa da Cultura de Sendim, no distrito de Bragança, onde os amigos poderão prestar homenagem lendo textos da autoria de Amadeu Ferreira ou simplesmente estando presentes, informou a família numa nota enviada à Lusa.
Fonte:
http://www.tsf.pt/

Sem comentários: