Cartão de Visita do Facebook

domingo, 22 de março de 2015

ALMA FLORIDA - GLICINIAS

Não sei se é velha a casa ou a Glicinia florida
Os temporais de pedra que ainda dão flor
Cresce em cachos de arroxeada cor
Trepa as velhas paredes viva
De aromas e abelhas zumbindo
De flores a gargantilha
De olhares e lábios sorrindo
No espanto dessa maravilha
A casa velha de paredes de pedra caindo
Ainda tem a alma florida
Como se dentro dela sentindo
A floração tardia da vida
A pedra gasta do tempo
A porta aberta ferida
Sangrando flores perfumadas
A alma profunda do sentimento
As Glicinias arroxeadas
As paredes desbotadas
Florissem o pensamento
Da velha casa preterida
...

musa

Sem comentários: