Cartão de Visita do Facebook

sábado, 21 de fevereiro de 2015

DIZ-ME

DIZ-ME

Diz-me que ainda há palavras na alma do teu olhar
Que há sentidos descritos desse sentir tão carnal
Nos olhos o corpo feito escadaria até lá chegar
O fogo dos tempos do ser transcendental
Diz-me que ainda há neles a doce leitura
A estranha vontade de seduzir
A insana loucura

Diz-me desse fogo aceso a luzir
Em manso olhar de doçura
O gozo preso por cumprir
Em altar de ternura

Que há estrelas no brilho escuridão
Dois círios iluminando umbral de claridade
Diz-me que vês nos meus olhos a doce ilusão
Que faz dos sorrisos pórticos para a clandestinidade
E o teu olhar tão perto do meu
Em tão sentida distância
Faz me lembrar de onde o céu
Era um sorriso de criança
...

musa

Sem comentários: