Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

DEVO ESPERAR?

Corro para os teus braços abertos
Tu que sempre me ensinaste a esperar
Os instantes de ternura tão secretos
Quando nos teus olhos havia tanto para amar

Havia dentro deles um sentir tão profundo
Riso calmaria agitação e lágrimas de permeio
Quando me olhavas era neles que eu via o mundo
Tão alegre colorido sorridente e nunca feio

Depois... um dia foste embora e disseste que não voltavas mais
Aprendi a sorrir com olhos de saudade
Lá fora sussurrava o pranto da demora dos vendavais

Um dia... um dia volto para dentro dos teus olhos e conto te...

Devo esperar? Perguntei-me vezes sem conta a chorar
Como se o destino abrisse a porta da felicidade
Porque esperar um amor sempre humedece o olhar
...

musa

Sem comentários: