Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 18 de novembro de 2014

PALAVRAS

PALAVRAS

Que frias são as palavras
No verso vento das asas
Dorso gélido encrespado
Cinzento árido metalizado

As palavras em gume afiado
Crispam os olhos fogo lume
Acendem o círio do ciúme
Aragem em passo laminado

Cortam o tempo palavras vãs
Todas as horas derramam cor
Noites tardes perdidas manhãs
Sangram feridas em viva dor

Ah palavras letras do dócil verso
Que teimosia vive dentro de mim
Talvez seja isso poesia universo
De todo esse sentir nunca ter fim
...
musa 

Sem comentários: