Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

OUTONO LACRIMAL

OUTONAL LACRIMAL

Chegas manto cinzento
Fardo húmido lacrimal
A seda tombando vento
Oblíqua força sideral

Olhar faiscando
Dócil trovoada
Dos céus revoada
Chumbo martelando

As folhas amarelecidas
As árvores ainda em pé
Resistem ao tempo vidas
Na alma a oração e a fé

Chegas Outono frialdade
Creio que nem partiste
A chuva parece saudade
O frio tempo insiste

Sobre a terra cai lacrimal
Pranto dos deuses ou anjos
No espanto da força divinal
Rufam nos céus choro de banjos
...

musa

Sem comentários: