Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 26 de agosto de 2014

SENSÍVEL SENTIR

SENSÍVEL SENTIR
sou vaga
sal
sensível amarga
andorinha pardacenta
trémula asa a esvoaçar
penas salgadas pranto
anima carnal
sou a cor magenta
do entardecer a desmaiar
crepusculo encanto
riso perdido
temperamental
sou casulo escondido
asas do espanto
onde deixas o sentido
quando te sentes mal
e o dia escurece
a madrugada fria
aguça o punhal
a claridade desfalece
entontece esfria
sensível sentir
sideral
sangue esmaece
nas veias pulsantes
aos olhos distantes
foge a solidão
há fogo no horizonte
choro de paixão
carnal dor
a escorrer da fronte
onde morre a ilusão
do amor
...

musa

Sem comentários: