Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 18 de junho de 2014

TORMENTO DA DISTÂNCIA

Que tens tu? Diz-me... Porque andas triste hoje assim
Que nem de ti o silêncio murmura
Que é para mim estranha insistente tortura
O não saber nada de ti esta inquietude sem fim

Sinto-te distante quieta como quem o grito encerra
Em sombras de imperfeição incompletas
Como a desilusão e a melancolia dos poetas
A luz fugindo do olhar que por aí erra

Desmesurada esta angústia que me assiste
O não saber nada de ti nem do teu sentir
Deixa me perdido descontente e triste

E fica para além do sentimento o tormento
Esta estranha forma de amor a persistir
No corpo e alma dor feita lamento
...

musa

Sem comentários: