Cartão de Visita do Facebook

domingo, 8 de junho de 2014

SERENIDADE

SERENIDADE
"... porque me olhas com esse olhar de Gioconda...
o teu rosto é de uma serenidade assustadora... ai se o Leonardo da Vinci presenciasse essa melancolia...
por onde andas mulher serena..."

Há uma torre de marfim
que esconde búzios e pérolas
nácar serenidade

E pedras batidas
pela força do mar
um rasgo carmim
meiga tonalidade
onde teu rosto
são os lábios que ouso beijar
para naufragar a saudade

no esboço de um sorriso secreto
desperto a vaga que tomba no olhar
e serena fica a brilhar húmida água
tímida mágoa areia do deserto
onde não possa atravessar
de luz o teu sentido

e o meu rosto impreciso
atravessado de luminosidade
num esgar de claridade
e gozo desmedido
parece pura melancolia
mas é somente poesia
pintada de sal e saudade
...

musa

Sem comentários: