Cartão de Visita do Facebook

domingo, 8 de junho de 2014

DESLUMBRE

DESLUMBRE

Húmida na secura
Saciada a fonte
Brota o fulgor
A crescer

Tremula loucura
Pálida fronte
Vibra de amor
E de prazer

A sede crescente
Da tua boca
Que ama e sente
Insana louca

Em deslumbramento
Nascente excitação
Sacia o pensamento
Inundado de tesão
Penúria vontade
Da tua mão

O corpo onde me deito
Faço desse rio o leito
Onde adormecer
E morrer de prazer
Num sonho imperfeito
A tua boca a foz
Do gozo de nós
Onde viver
...

musa

Sem comentários: