Cartão de Visita do Facebook

sábado, 26 de abril de 2014

TELHADOS DA TORRE

TELHADOS DA TORRE

D. Chama da torre vergada
para espreitar seus outeiros
campos de terra amanhada
do casario aos pinheiros

moura não se sabe se cristã
do alto da torre embelezada
espreita à janela pela manhã
ao longe aldeia já despertada

simplicidade senhora donzela
lendária lírica fogosa afamada
sem ir mais além da sua janela
da torre cativa flor encarcerada

do vento os telhados campestres
telhas vermelhas da aldeia torre
guarda segredos flores silvestres
que nem ao tempo se finda ou morre

Torre de D. Chama telhado meu berço
ainda das andorinhas ternos beirais
e das memórias palavras do verso
poemas que eu não esqueço jamais
musa


Sem comentários: