Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 15 de abril de 2014

INFINITO SENTIR

INFINITO SENTIR

Sorrio feliz,
Por estas primaveras que me mostras,
E que, cego, não vejo senão quando as desenhas em palavras...
E fico assim, sem jeito, olhando o infinito horizonte,
Desenhado pelas tuas mãos abertas...
Tão grande a generosidade
Que os meus olhos brilham,
Água da nascente das emoções,
Que estupidamente consigo esconder...


Beijo-te... Feliz...

Antonio

Cumpre-se o canto da terra
e fico assim... sorrindo
o olhar estendido do alto do planalto
a alma inteira cobrindo toda a serra
o corpo todo sentindo
o sentir lá no alto
retorno felicidade
feliz saudade
vem de ti

debruço-me sobre as lágrimas sentidas
escondo-as na palma da mão
tenho as saudades escondidas
num punhado de sorrisos
num abraço emoção
risos desprendidos
na loucura ilusão

infinito instante do sentir
haverá fontes jorrando alegria
haverá águas a florir
haverá uma primavera a cada dia
que de palavras versos eu possa existir
e na minha mão aberta
esta existência secreta
que eterna faz consentir
o beijo ainda incumprido
em demorado sentido
no infinito horizonte
água de toda a fonte
que de pranto poesia
o olhar brilhando
fico esperando
essa magia
musa

Sem comentários: