Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 24 de abril de 2014

AGUADA NUDEZ

AGUADA NUDEZ

"bebe-me
nada-me
demoradamente
num profundo lago
que por mim
será tua semente..." Renato Paulino

vi-te morrer os olhos nascedouro de saudades
sabias tu que esperar a morte era nascer
nascente morta renascendo das verdades
que ao parto trazem as vontades de aí morrer

vi de olhos fechados a abertura entreaberta
a fonte húmida desassossego em leito portal
essa fome seca do atrevimento estio sepulcral
escancarada a alma da pele saudosa desperta

vi-te onde os rios correm nas margens desiludidas
o olhar morre na vivência dos desencantos perdidos
e renascem as lágrimas das saudades assim sentidas

vi de olhos fechados taciturno desalento na morbidez
da visão mais secreta em despertado encanto dos sentidos
o olhar mostrando ao mundo profano morredouro nudez

musa

Sem comentários: