Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 4 de março de 2014

VOLTA SEMPRE

VOLTA SEMPRE

Depois de te perderes por aí
Em abraços de olhares anoitecidos
Em sorrisos de lábios entontecidos
Nos desejos ofegantes e desmedidos
Do que confessei e já senti
Em pensamentos proibidos
Que em silêncio adormeci

Depois de respirares a cidade já cansada
De dares as mãos a instantes já perdidos
De murmúrios inconfessáveis à madrugada
Traz de volta os teus silêncios e os teus sentidos

Volta sempre com o teu todo ou somente parte de ti
Algo que complete a solidão
Como parte de silenciado sentimento
Traz de volta o pensamento
Envolta de saudade e ilusão
Que no regresso já perdi
Em silente descontentamento
No olhar da noite escuridão
Volta sempre que o teu sentir deixar
Ainda que vazio de ti
Haverá um beijo ao teu olhar
A vontade de te abraçar
Pelo amor que sempre senti
...

musa

Sem comentários: