Cartão de Visita do Facebook

sábado, 15 de março de 2014

NÃO HAVIA CEREJAS NOS TEUS OLHOS

Floriram de neves frias
As cerejeiras em flor
Mas não havia cerejas
Florescendo das tuas mãos vazias
Nos olhos que de dor marejas
Quando em flor falas de amor
E trazes florações sombrias
Do que de mim desejas
A todas as estações
Que de dor em flor inebrias
De consentidas ilusões

Não há mais palavras floridas
Nos campos rosados de cerejeiras
Nem as lembranças perdidas
Nem o voo livre das borboletas
Nem as palavras prisioneiras
Escondem flores secretas
A perfumar de sentidos
As pétalas sentidas
Dos desejos tidos

De todas as estações em flor
Guardo as cerejas da tua boca
Floração de amor dor
E esta angústia louca
De não haver mais cerejas a florir
De não saber mais o que sentir
...

musa

Sem comentários: