Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

VIDA FLORIDA

Encontrei teu olhar no orvalho de silêncios por florir
Âmbar de riso em pétalas de húmido contentamento
Na boca muda por gritar desertor veneno por sentir
Encáustica polindo o tempo de maligno desfasamento

Aceno-te um adeus na pedra engaste ensurdecimento
Dessa mudez altiva com que olhos riem louca provação
Alambre aprisionando doceis sentidos em pensamento
Flores fenecendo na luxuria jardim de inóspita solidão

Nas pétalas arrancadas humidade dorida complacente
O sentimento fere as palavras da alma magia desabrida
Que nos poros se arrepia o riso do frémito insolente

Flores sentir por desabrochar em doce ressentimento
Jardim encanto e sensibilidade em nuances de vida
Na paleta colorida do sonho e do deslumbramento

musa

Sem comentários: