Cartão de Visita do Facebook

sábado, 7 de dezembro de 2013

SUSPIROS

O que faço com as saudades
Suspiros
Dizes-me tu

Suspiros frágeis doces leves
Suspiro
Digo-te eu

Em suspiros intensos breves
Olhos perdidos a suspirar
Procuram-te em silêncio no céu
Levo o meu sentir até Veneza
E nesses sentidos sinto-me presa
Atravesso a ponte do teu olhar
Perco-me na distância silenciada
Suspiros de predador e de presa
De uma passagem enamorada
Suspiros parecem levitar
De uma saudade calada
Perdida a suspirar
Olhar prisão
Doce paixão
Por calar

São doces os suspiros guardados
Dois sentires enamorados
Ficamos a suspirar
Na ponte da solidão

musa

1 comentário:

ANTÓNIO LEITE DE MAGALHÃES disse...

Suspira por mim que suspiro por ti,