Cartão de Visita do Facebook

sábado, 14 de dezembro de 2013

ESTRELAS E PALAVRAS

Coloco as estrelas e as palavras no silêncio
E afogo em deslumbrado sentir pasmação
Rasgo com os olhos céu aberto escuridão
E conto pontas e pontuação nesse breu imenso

E há-de haver escuro sentir em brilho silenciado
Luz de prata a raiar silentes sentidos do universo
Palavras e estrelas num firmamento afogueado
Que queimem iluminando o fogo aceso deste verso

A noite pontuada de silêncio e de palavras é uma prece
Que olhar adora em longínquo altar de adoração
E por entre estrelas luminosas a luz se tece

Hei-de tê-las cirios acesos no brilho dos olhos fluorescentes
E na alma a luz que aquece sentir e solidão
Um universo pejado de sorrisos inocentes
musa

Sem comentários: