Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 19 de novembro de 2013

MAR AUSENTE - Ernesto Cortazar — Alone at Sea


MAR AUSENTE

quando o mar já nada tem a nos dizer
e ainda ficamos a olhar a ultima vaga
e nos olhos se espelha a desfazer
a espuma branca em azul água

na calma maresia por cumprir
rasgos de cascos em profundezas
como se mar alterado fosse sentir
as ausências e todas as incertezas

e deixamos tombar da alma inquietude
mar ausente que se apressa ao areal
a cada maré que vai e vem de solicitude

há nas ondas incumprimento e maresia
que o vento levanta encrespado carnal
e chega ao meu olhar húmida poesia
...
musa

Sem comentários: