Cartão de Visita do Facebook

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

URGÊNCIA DE SENTIR

Urgente teu nome
Sufocou-me o sentir
E veio de paragens
Com mapas por decifrar
Delitos de viagens
Onde eu nunca soube ir
Onde eu nunca soube encontrar
Onde eu nunca soube chegar e partir
A força dos passos dos teus dedos
Viajando estradas de beijos
Na poeira dos segredos
Por caminhos de desejos
Fazendo a viagem emotiva
Da urgência dos sentidos
Na clara evidencia locomotiva
Que me leva por caminhos perdidos
Onde eu me sinta nas tuas mãos viva
De horas e dias vencidos
De um tempo cativa
De instantes já vividos
Do sentir desta vida
Sonhos já perdidos
Já esquecidos
musa

Sem comentários: