Cartão de Visita do Facebook

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

POETA POR UM DIA

Pediste-me recolhimento
Aceite e rendida
Fiquei em silêncio
Escondida da vida
Fiz deste sentir juramento
Curvado sobre as escadas do tempo
Consentido sentimento
Abri brechas silenciadas
E por frestas gretadas
Na pele dos sentidos
Entrou a luz do teu ser
Dos olhos perdidos
Solitude a transparecer
Vazou silente ilusão
Recolhida a essa paixão
Aceitei imolar-me na solidão
Nas sombras da claridade
Vislumbrei silhueta
Esvoaçando sensualidade
No ventre asas de borboleta
A fazer sentir essa inquietude
Em voos loucos da saudade
Havia nos teus olhos a magnitude
O silêncio mais quieto
O amor desperto
A doida juventude

Voltando
Sonhando
Amando

E os dois eramos silêncio e poesia
Recolhidos sentir distante
Como se nessa audaz alegoria
Eu fosse a misteriosa amante
Que te fez poeta por um dia

musa

Sem comentários: