Cartão de Visita do Facebook

sábado, 14 de setembro de 2013

AMOR DE PERDIÇÃO - dedicado a José Martins Pereira jmp

As palavras só têm uma identidade
Esse amor de perdição
Que leva à loucura
Da alma e do coração
E no tempo perdura

Imortalizado num abraço eternidade
O peito aceso do olhar assim perdido
O olhar preso assim sentido
O pranto extinto da ilusão
Abraçada perdição

Perpetua promessa cumprida vida
Camilo e Ana assim viveram
Amor de perdição elegia viva
A ilusão que teceram
Sublime paixão
Que os dois tiveram

Amor maior possa ser
Guardado atrás de grade alguma
Encarcerada a vida e o prazer
Da eternidade que há só uma
A ilusão de assim viver
Amor maior

E em afogueado leito da saudade
Na ilusão dessa dor
Seja cumprido de palavras por escrever
Nos versos dóceis da sensualidade
Sejam cantados sonhos consentidos
Em vivo amor
Possa na perdição da alma renascer
Profundo afecto amor intensidade
Amor desperto mais do que saudade

Possam poetas ousar de tamanha vontade
E esse amor de perdição descrever
Cantos eternos dos sentidos
De um amor que ousou viver
Encantos proibidos
Onde o sentir foi encerrado
Imortal perdição
Os levou à prisão
Por pecado

musa

Sem comentários: