Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 9 de julho de 2013

Dueto com ANTERO DE QUENTAL - CONTEMPLAÇÃO


CONTEMPLAÇÃO

Sonho de olhos abertos, caminhando
Não entre as formas já e as aparências,
Mas vendo a face imóvel das essências,
Entre ideias e espíritos pairando...

Que é o mundo ante mim? fumo ondeando,
Visões sem ser, fragmentos de existências...
Uma névoa de enganos e impotências
Sobre vácuo insondável rastejando...

E d'entre a névoa e a sombra universais
Só me chega um murmúrio, feito de ais...
É a queixa, o profundíssimo gemido

Das coisas, que procuram cegamente
Na sua noite e dolorosamente
Outra luz, outro fim só persentido...

Antero de Quental, in "Sonetos"

CONTEMPLAÇÃO

Sonho de olhos fechados de espera amando
Não com as mãos vazias de formas transparências
No olhar vendo a face azulada das hortênsias
Lá na bruma quebrada das ilhas pairando…

Que mundo trouxeste dentro de mim? A névoa evaporando,
Visões térreas sem o ser, fragmentos de mar essências…
Em odores de palavras e prazer no olhar luminescências
A luz da ilha afortunada se quebrando…

E dentre a bruma e o sonho e o universo
Trago-te de encanto onde te possa sentir
Mais do que o pranto a palavra o verso

Mais do que o poema em névoa contemplação
E assim de sonhos e poesia possa consentir
Amo ANTERO DE QUENTAL de paixão
musa