Cartão de Visita do Facebook

domingo, 28 de abril de 2013

JOGO DA VIDA


Jogo as sombras da vida
Num sopro de azul sem tempo
Joguei e fui perdida
Em azulada brisa do vento
Jogada a vida vencida
Na aragem do esquecimento
Sinto-me no jogo perdida
Tombados os dados pelo chão
Olho a vida azul lamento
Aos meus dias sem cor peço perdão
Por tanta dor e descontentamento
Corpo e alma desolada
Em sopros do pensamento
Vivo a vida emocionada
Sopro brisas sentimento
No azul a cor pintada
Assume-se breve alento
Fica do tempo esquecida
Tudo ou quase nada
A vida jogada vida
...
musa

2 comentários:

Fmaria Mesquita disse...

gostei Ana.
um bm fim de semana

Maria Ponte disse...

Adorei tanto talento. Beijinhos, Ana.