Cartão de Visita do Facebook

domingo, 4 de novembro de 2012

AMO-TE COMO NUNCA AMEI

ADORMECI NOS TEUS BRAÇOS 

MACIAS PENAS DE OIRO E SEDA PURA
NUNCA EM MINHA VIDA SENTI SEM TER
TAL ACONCHEGO TAIS ABRAÇOS
ONDE ME ENLAÇEI TÃO SEGURA
DE AMOR DE VOLUPIA PRAZER

INAUGURO A MANHÃ DESTAS PALAVRAS
DITAS ASSIM MADRUGADA DA ALMA
TANTAS AS FANTASIAS GUARDADAS
TAL A SERENIDADE A PAZ A CALMA
COM QUE ME BRINDA A VIDA EM QUASE NADA

LIBERTO-AS AQUI SEM AS PENSAR
DIGO-TE SEM AS DEMORAS
DOS VERSOS TRABALHADOS PELO AMAR
DOS SEGUNDOS DOS MINUTOS E DAS HORAS
QUE POR DENTRO POR FORA FICO A SONHAR
NESTE CORAÇÃO ALMA ONDE JÁ MORAS

AMO TE COMO NUNCA AMEI

AMAR ASSIM ATÉ É PECADO
AMO-TE SEM DOR NEM LEI
COMO QUERIA AGORA ACORDAR AO TEU LADO

ESTE AMOR INTEIRO INTENSO DESCOMUNAL
PODE ATÉ APARECER LOUCURA

QUE SEJA... QUE EU TE RECEBA IMORTAL

QUE DITEM... ACABOU TUA PROCURA

O ANJO DAS ASAS ARREBATADAS
DAS TUAS PENAS PARA A MÃO

SAIU DO LIMBO DE ALMAS DESENCONTRADAS

VEIO MORAR NO TEU CORAÇÃO


AMO TE TANTO TANTO TANTO

QUE CHEGA A SER AMOR 


A DOR DO PRANTO

...
MUSA

Sem comentários: