Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 6 de março de 2012

VENS

Vens de um chão santificado
Pés na terra petrificado
Meu corpo a querer num altar
Meus sentidos de pecado
A carne a dilacerar
De teu intenso prazer
Que em nós possa acontecer
E na alma delirar

Vens por romanos caminhos
Com a história atrás de ti
Mil anos de muitos destinos
Que eu nunca compreendi

Vens de um tempo muito antigo
Sobram dias de viagem
No teu querer corro perigo
Nos teus olhos sou paisagem

Vens sem eu saber porque vens
Mas eu vou deixar-te vir
Os meus sentidos já tens
Estás todo no meu sentir

Vens e eu queria saber porquê
Que força te move de desejo
Vens em busca do quê
Não pode ser só por um beijo
Não pode ser pelo que não se vê
Não pode ser pelo que não se sente
E eu que preciso sentir o teu olhar
Saber porque vens e se ele me mente
Eu possa nunca mais voltar a amar
musa

Sem comentários: