Cartão de Visita do Facebook

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

FAZ DE CONTA CRIANÇA


Dos teus olhos inocentes
O mundo é uma fantasia
Por vezes nem fome sentes
Tal é a brincadeira em alegria

A vida é uma casa de bonecas
Que pelas divisões inventas movimentos
Encaixas e desencaixas peças
Fazes de conta em pensamentos

O teu sonho quando fores maior
É ser piloto do teu Ferrari encarnado
Imaginas-te ao volante com garra e furor
Nesse teu desejo feliz emocionado

O teu tempo de ser criança agora
É pleno de emoções e alegrias tantas
Quase esquecido da idade adulta que demora
Nos instantes que alegras e encantas

Deixa-te ser criança e ri e salta e brinca
Faz de conta com a vida nesse sonho de fingir
Faz com que a infância exista e se sinta
Sendo alegre criança que faz sorrir e sentir

Faz da vida um doce faz de conta imaginado em Poesia
Brinca com bonecas carrinhos mas dos livros não te esqueças
Eles contêm as palavras-chave dessa intensa fantasia
Feita de sonhos que faz com tenhas tudo o que mereças

E neste teu faz de conta curioso e aplicado
Deliras com jogos eletrónicos complicados
E os adultos até dizem que nascem ensinados
Mas perdes as brincadeiras solitário viciado

Volta criança ao teu jogo faz de conta divertido
A vida ensina-se assim e aprende-se por imitação
Volta para os teus brinquedos a esse jogo esquecido
Que fazem da vida a fingir essa maior emoção

Meninos e meninas aprendendo comportamentos da vida
Ternas crianças em inocentes e saudosas brincadeiras
Como se cada instante faz de conta fosse uma despedida
Quando se brincava saudavelmente de tantas maneiras
ana barbara santo antonio

Sem comentários: