Cartão de Visita do Facebook

sábado, 5 de novembro de 2011

VERSO DESABROCHANDO

Sou na cama no leito aos teus pés gozo sedento
Mar imenso em meu olhar que não se sacia
Toda a fundura do desejo ledo e lento
Excitação que perdura noite e dia

Fêmea ousada faminta a precisar de sustento
O corpo em grave ânsia a pele suada e fria
E nos teus olhos esse querer opulento
Que das tuas mãos me alcança e vigia

Vontade feita das carnes do corpo lindo
Que em palavras sussurros é poesia
E em versos tesão vai descobrindo

Corpo loucura em explosão exaurindo
Trémulos os dois esgotados de amar
O cansaço como flor se vai abrindo

Lindo o verso feito de pele a desabrochar…
musa





Sem comentários: