Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

GRISALHO SENTIR


Doce pensamento
Adoro os fios brancos
Que se instalam no meu cabelo
Química do tempo
E já são tantos
Terno sentimento
Sem fim
Adoro tê-lo
Assim
Grisalho
Prateado
Como gotas de orvalho
No meu cabelo pintado
Mar de prata
Suspiros finos
Cruzes dos caminhos
Sinais de destinos
Na cabeleira farta
Fios de sabedoria
Beleza do sentir
Doce poesia
Voltar e partir
Meus cabelos brancos
Caminhada
Regresso e partida
Alvorada
Meia-idade sentida
E já são mesmo tantos
A prenderem-se à vida
Todos quantos
Levarei na despedida
musa

Sem comentários: