Cartão de Visita do Facebook

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

LITURGIA DOS SENTIDOS


Prece do sentir
Aos quatro ventos
Clamo meus momentos
Em prece de sentimentos
Oro os pensamentos
O cheiro invade
O sabor arde
O olhar humedece
O ser deixa consentir
Onde tudo acontece
Ofegando parir
O medo estremece
O riso sem rir
O sonho desfalece
Onde deixa permitir
Outro querer se tece
Ouvindo pedir
O tacto das mãos
Obra feita de sentidos
Insanos e sãos
Parte de mim
Os mesmos consentidos
Onde não há fim
musa

Sem comentários: