Cartão de Visita do Facebook

segunda-feira, 22 de junho de 2009

SILÊNCIO GRITO

trepo
em teus sentidos
intenso fluente
imaginar
sou toda eu
de vidas sonhos
que já me tiveram
e agora vencida
em tua gruta
venho repousar
versos
que outras almas
um dia me deram
esta tua gruta
de galerias
lagos
clareiras
de brilho intenso
em lâminas miríades
de mil formas
retalhada
de mil maneiras
abrigo o caminho
obscuro ser
que em ti guardes
tive-me aqui
de belos ramos
frondosos
na penumbra
gélida
do chão mortalha
entre folhas secas
e rebentos viçosos
um silêncio grito
que me fere
e talha

Sem comentários: